PneusPneus CONSELHOSCONSELHOS DISTRIBUIDORESDISTRIBUIDORES

Prolongue a vida dos seus pneus

Prolongue a vida dos seus pneus

  • Numa corrida de 24 horas, com possíveis alterações de condições atmosféricas, como se deve controlar a pressão de um pneu duro, médio ou macio para otimizar a sua duração?
    A duração é muito variável para cada tipo de pneu (macio, médio ou duro) já que entra em jogo um grande número de fatores, as condições meteorológicas, a temperatura do asfalto, o carro, tipo de condução, etc. Graças à uma boa escolha de pneus, nos últimos anos a Michelin bateu recordes de duração nas 24 Horas de Le Mans. Em 2011, o Audi R18 TDI realizou 5 etapas (750 kms) com um só jogo de pneus, o que permitiu-lhe chegar à vitória. Em 2008, o Aston Martin LMGT1 realizou 87 voltas (1.231 kms) com o mesmo jogo de pneus de chuva MICHELIN.
    Uma boa pressão, ajustada em função das condições e da temperatura do circuito, favorecerá um bom comportamento do carro e uma duração ótima dos pneus. Se a pressão dos pneus não é adequada, o desgaste pode ser marcado, anormal e,ou rápido e o piloto pode não dispor de uma aderência ótima. Os técnicos da Michelin medem a temperatura do asfalto do circuito de forma regular e disponibilizam-na aos engenheiros, mecânicos e pilotos para determinar a pressão adequada. Em resumo, as condições atmosféricas e sobretudo a temperatura do asfalto determinarão a escolha dos pneus. Se a temperatura do circuito é alta optaremos por pneus duros, enquanto que se o circuito está frio escolheremos por macios.
  • Em circuito que posso fazer para melhorar a duração dos pneus?
    Durante as sessões de treinos é preciso realizar algumas voltas de arrefecimento. Duas sessões de quatro voltas ao máximo rendimento gastarão menos os pneus que uma só sessão de oito voltas.
  • Como posso otimizar a vida útil dos meus pneus com uma condução eficiente?
    Os "inimigos" do pneu são vários: a pressão de enchimento, os riscos da estrada, a deterioração física, o desgaste da borracha, as condições climatéricas, a falta de manutenção, a sobrecarga do veículo, a velocidade excessiva, etc. Em resumo, há três fatores principais que podem acelerar a degradação de um pneu: a deterioração física, a falta de manutenção e as condições climatéricas. Existem tantos fatores negativos que podem afetar o pneu que é difícil avaliar com precisção a sua vida útil. Os pneus MICHELIN estão concebidos para percorrer milhares de quilómetros com um rendimento excelente. No entanto, se não se leva a cabo uma manutenção adequada serão submetidos a um maior dano e desgaste, o qual pode colocar em perigo a sua segurança ao volante.
    Convidamo-lo a consultar o nosso guia de manutenção e os nossos conselhos de condução.
  • Qual é a melhor forma de armazenar os pneus que não são utilizados?
    Os pneus devem ser armazenados num local limpo, arejado, seco, temperado e ventilado, onde setejam protegidos da luz direta do Sol e da intempérie. Se têm de ser armazenados durante um longo período de tempo (mais de um mês) e se a dimensão dos pneus permitir, é aconselhável colocá-los um em cima do outro, rodando-os (mudar a ordem dos pneus em pilha) periodicamente.

Partlhe a sua paixão

Gama de pneus de altas performances

Gama de pneus de altas performances

Descubra os pneus MICHELIN de altas performances Encontre-os aqui
Descubra o MICHELIN Pilot <br/> Sport <sup>4</sup> S

Descubra o MICHELIN Pilot
Sport 4 S

Conhece a última inovação da Michelin? Descubra-o agora
MICHELIN Passion

MICHELIN Passion

O canal Youtube totalmente dedicado à competição e às altas performances Descubra-o agora