Portugal

Tudo sobre o pneu

A importância do piso do pneu

Michelin 18 mai 2010

Importância do piso do pneu

O pneu não só deve proporcionar tracção, aderência e ser um elemento de suspensão, como também tem de causar boa impressão.

Todos os pisos lhe parecem iguais?

É difícil, por não dizer impossível, saber se um piso (escultura) de um pneu é melhor do que outro nada mais vê-lo. Para dizer isto de uma forma simples, o único ponto de contacto com a estrada são os 4 pneus do seu veículo, cuja superfície de contacto com o solo é do tamanho de uma mão. São extremamente importantes para conseguir um alto nível de aderência, capacidade de travagem, performances e segurança, especialmente quando as condições meteorológicas não são muito boas. Esse é talvez um dos motivos pelos quais a Michelin conta com 4.000 pessoas dedicadas à I+D+I, com o maior orçamento do sector do pneu.

Tread pattern

Estrutura, materiais e escultura

São os que determinam as performances dos pneus.

ADERÊNCIA EM MOLHADO

Para começar a compreender a função da escultura do pneu em molhado podemos compará-lo com uma bomba de água. Quantos mais canais tiver a escultura do pneu, mais água pode bombear entre a zona de contacto e a superfície da estrada. Assombrosamente, recolhe a água e desloca-a da zona de contacto em apenas umas milésimas de segundo. Por exemplo, um pneu de dimensões 195/65 R 15 pode deslocar quase 15 litros de água por segundo.

Piso recortado

  • Quanto mais recortado for o piso, maior será a capacidade do piso para "armazenar e bombear" água.

Forma e disposição do piso

  • Como um sistema de drenagem, a forma dos desenhos da escultura (simétrica, direccional, assimétrica) determina a rapidez com a que expulsam a água da zona de contacto.

Lamelas

  • São pequenas ranhuras na superfície de borracha do pneu que melhoram a tracção em superfícies molhadas ou geladas. Funcionam como limpa pára-brisas e ajudam a que as arestas e os sulcos do pneu expulsem a água.

CONDUÇÃO EM SECO

A rigidez da escultura é uma característica que contribui para o controlo e para as mudanças na condução.

A rigidez da escultura obtém-se graças a:

Perfil do pneu

  • Um perfil plano com ombros quadrados proporciona um bom suporte nas viragens.

Número de lamelas

  • Quanto menos recortado for o piso mais borracha haverá em contacto directo com o solo e maior será a aderência.

Tacos de borracha

  • Os tacos de borracha limitam a mobilidade da escultura.

Lamelas autoblocantes

  • Os blocos de borracha atravessados por múltiplas lamelas reduzem a rigidez da escultura. Para ultrapassar este efeito introduzimos lamelas tridimensionais complexas que se agrupam quando suportam uma carga.

Os pneus vão-se gastando com o uso, limitando a sua eficácia na tracção. Comprove a profundidade da escultura regularmente: pelo menos uma vez por mês. Os pneus devem ser mudados quando a altura da escultura esteja em 1,6 mm. ou menos. Talvez não esteja a conduzir com suficiente segurança e a infringir a Lei. Um pneu gasto pode ser perigoso, por isso deve substituí-lo a tempo.

Para mais informação:

Página de selecção de pneu MICHELIN

  • Turismo
  • 4x4 / suv
  • Veículos Comerciais
Loader