Portugal

Porquê escolher MICHELIN?

Campeonatos nacionais

Michelin 24 mai 2010

Campeonatos nacionais

Para além de participar no Campeonato Mundial de Resistência, a Michelin também está presente noutros campeonatos nacionais, imensamente disputados, nomeadamente em Espanha (CEV), Itália (CIV) e França (Superbikes).
A competição nestas três corridas é de um altíssimo nível e a presença da Michelin contribui para o desenvolvimento de novos pneus, assim como para a promoção da gama MICHELIN Power One.

Pneus de corridas de velocidade

Performances

Por definição, as corridas de velocidade são muito curtas e duram entre 20 e 45 minutos, dependendo das classes. Os pneus devem oferecer um bom rendimento e facilidade de utilização, mas a sua gama de aplicações é mais reduzida que a dos pneus para a resistência, pois os compostos podem adaptar-se ao seu objectivo com maior precisão. Dependendo da superfície da pista, da temperatura e das condições climáticas, os pilotos tentam escolher o composto cujas características de aderência e temperatura se adapte melhor a estas circunstâncias.

Gama Michelin

Com 350 vitórias e 26 títulos mundiais em seu poder em Grandes Prémios, a Michelin usufrui de uma experiência sem igual nas competições de moto mais exigentes. Portanto, está totalmente qualificada para desenvolver pneus perfeitamente adaptados às necessidades dos pilotos de velocidade, quer com pneus slick quer traçados de 16, 16,5 ou 17 polegadas, produtos multiborracha ou inclusivamente pneus assimétricos da gama MICHELIN Power One.
Esta experiência foi especialmente valiosa para o lançamento este ano da nova gama de pneus de estrada MICHELIN Power Pure.

Dados e números

120° C: temperatura aproximada de um pneu traseiro slick durante uma corrida
95° C: temperatura aproximada de um pneu dianteiro slick durante uma corrida
7 kg.: peso de um pneu traseiro slick
26 : número de títulos mundiais de MotoGP obtidos por pilotos da Michelin
30 : número de circuitos em que os pilotos de testes da Michelin puseram à prova a gama MICHELIN Power One no seu desenvolvimento
1 kg.: redução de peso conseguida pelo pneu MICHELIN Power Pure em comparação com os pneus da concorrência [1]
Mais de 60 graus: ângulo máximo de inclinação que os pilotos podem atingir em pista seca
16,5 polegadas: um dos tamanhos disponíveis no catálogo do MICHELIN Power One
130 : número de pilotos que contribuíram para o desenvolvimento da gama MICHELIN Power One
13 : número de vitórias conseguidas por pilotos da Michelin nas 24 Horas de Le Mans
13 : número de títulos mundiais de resistência conseguidos por pilotos da Michelin desde 1983

Campeonatos nacionais de velocidade

O Campeonato de Espanha de Velocidade (CEV)

O Campeonato de Espanha de Velocidade é um campeonato de máximo nível que atrai um grande número de pilotos estrangeiros. É organizado pela Dorna, os promotores de MotoGP, e possui uma excelente cobertura nos meios de comunicação, incluindo a transmissão de corridas em directo por televisão. Há três categorias: 125 cc, Stock Extreme (1.000 cc) e Moto2.
A Michelin é o fornecedor exclusivo de pneus para a categoria Moto2 durante um período de três anos. Estas motos são semelhantes às utilizadas a nível mundial e substituem a antiga categoria Supersport.
A lista de pilotos que formarão a grelha de partida no próximo dia 18 de Abril em Montmeló, perto de Barcelona, conta com Carmelo Morales, campeão de Extreme em 2009, assim como com Ivan Moreno, o piloto australiano Mark Aitchison e o belga Xavier Simeon. As motos desta categoria estão equipadas com motores Honda de 600 c.c. de quatro tempos e incluem um chassis de protótipo.
Os regulamentos técnicos são idênticos aos que regem o Campeonato do Mundo de Moto2.
A Michelin também participa na categoria Stock Extreme (1.000 c.c.), que atraíu a três fabricantes diferentes.
Entre os pilotos mais importantes, podemos mencionar a X. Fores e A. Lopez (BMW Motorrad), J. Mazuecos e E. Roseli (Kawasaki Palmetto) e S. Barragán (Honda Extremadura).
As motos de Moto2 e Stock Extreme utilizam pneus slick de 17 polegadas.

Calendário do CEV:

18 de Abril: Catalunha
9 de Maio: Albacete
13 de Junho: Jerez
12 de Setembro: Albacete
3 de Outubro: Motorland Aragón
14 de Novembro: Valência
21 de Novembro: Jerez

O Campeonato Italiano de Velocidade (CIV)

Muitas das grandes estrelas do motociclismo a nível mundial são italianas e isso deve-se ao facto do país contar com uma organização estruturada e competitiva bem enraizada. Como prova da boa saúde que tem, o CIV abriu também para os pilotos estrangeiros. Em 2010 há cinco categorias: 125 c.c., Supersport 600, Superstock 600, Superstock 1000 e Superbike.
Após um primeiro ano de familiarização com a série, a Michelin trabalha esta temporada com três pilotos na categoria de Superbike. Conta entre as suas filas com o piloto da Suzuki GSX-R Simone Saltarelli (Boselli Races Team), que já tem experiência com os pneus Michelin depois de correr com os produtos da marca francesa em Superstock 1000 no ano 2009.
A lista continua com as duas Asprilia RSV4 pilotadas pela Gabrielle Racing Team, que está nas mãos de Frederico Sandi e Fabrizio Pellizon.
O objectivo da Michelin é estabelecer a sua marca num campeonato tão competitivo como este e conseguir um lugar entre os três primeiros classificados no fim da temporada. As motos correm com pneus lisos de 16 polegadas à frente e 16,5 atrás.

Calendário do CIV:

18 de Abril: Vallelunga
2 de Maio: Monza
19 de Junho: Mugello
20 de Junho: Mugello
4 de Julho: Misano
19 de Setembro: Imola
17 de Outubro: Mugello

O Campeonato de França de Superbike

Este ano também marca o regresso da Michelin ao Campeonato de França de Superbike. Em 2010, este campeonato reúne um grande número de pilotos rápidos e com talento, como Julien Da Costa, Sébastien Gimbert, Erwan Nigon, Guillaume Dietrich e Vincent Philippe. Também existe um considerável interesse dos fabricantes, com duas novas marcas como a BMW e a Aprilia.
A competição entre marcas de pneus também está mais feroz do que nunca e a Michelin enfrenta três marcas rivais. Os embaixadores da Michelin são Erwan Nigon e Sébastien Gimbert, da BMW, mais o piloto da Ducati, David Muscat.

Calendário de Superbike de França:

3-4 de Abril: Lédenon
24-25 de Abril: Nogaro
15-16 de Maio: Le Vigeant
12-13 de Junho: Lédenon
17-18 de Julho: Magny-Cours
4-5 de Setembro: Le Mans
25-26 de Setembro: Albi

Consulte todos os resultados do CEV, do CIV e do Campeonato de França de Superbike em  MotoRacingLive.com

"NOTA LEGAL:
[1] Diferença média da inércia entre um conjunto de pneus dianteiro 120/70 ZR 17 e traseiro 190/50 ZR 17 MICHELIN Power Pure em relação aos pneus da concorrência das mesmas dimensões.
Loader