Portugal

Guia de compra

Nova etiquetagem europeia dos pneus: Para que serve?

BR 08 jun 2012

Nova etiquetagem europeia dos pneus: Para que serve?

Desde 1 de novembro de 2012, todos os pneus vendidos na Europa para veículos de Turismo e Comerciais deverão conter as novas etiquetas. Cada etiqueta informa o nível de performance do pneu. A partir desta data, no momento da compra de pneus, poderemos escolher com mais informação.

Uma mudança positiva

O novo sistema de etiquetagem foi criado para oferecer inúmeras vantagens. Para todos, supõe melhorar a segurança na estrada, promover a economia de combustível e reduzir o impacto no meio ambiente.

Compare rapidamente

A partir de novembro de 2012 é possível comparar pneus baseando-se em três critérios:
- Consumo de combustível: um em cada 5 depósitos é consumido pelos pneus.
- Aderência em solo molhado: um fator chave para a segurança.
- Ruído exterior de rodagem do pneu: o ruído emitido pelos pneus no exterior do veículo.

A nova legislação aplica-se a todos os pneus fabricados a partir de 1 de julho de 2012 e destinados a veículos de Turismo, Comerciais, Camiões e Autocarros.

Posso comparar pneus apenas pelo preço?

No momento de comprar pneus, necessita de informação objetiva sobre eles, sobre o impacto que possam ter na sua escolha sobre a segurança e o meio ambiente. Na Michelin, pensamos que a nova etiquetagem é um passo em frente para uma direção correta. Para si, deveria significar que as performances dos pneus serão cada vez melhores.

1.    Para comparar a economia de combustível

Com esta classificação conhecerá o nível de consumo de combustível do pneu. A eficiência energética é classificada de A (mais eficiente) a G (menos eficiente).

Equipando o seu veículo com quatro pneus de classe A e circulando a 80km/h poderá economizar até 300€ (80 litros de combustível) durante a vida útil do pneu. Isto representa até 7,5% menos de consumo comparado com pneus de classe G.


Os resultados poderão variar em função do tipo de veículo ou das condições climatéricas, mas as diferenças entre as classes foram testadas.

 

 

 

2.    Para comparar a travagem em superfície molhada

Com esta classificação conhecerá a performance do pneu relativamente à travagem em molhado. Com uma escala que vai desde a letra A, para o mais seguro e com melhor travagem, até à letra G, para o menos seguro e a pior travagem.

Equipando o seu veículo com quatro pneus de classe A e circulando a 80km/h, a diferença de distância de travagem em relação a um pneu da classe G poderá ser até 18m ou 30% menos. Isto equivale a quatro vezes o comprimento de um veículo.

 

 

 

 

 

 

3.    Para comparar o nível de ruído exterior

Com este pictograma conhecerá o nível de ruído exterior do pneu em decibéis (dB). O ruído da rodagem exterior não está totalmente relacionado com o ruído interior do veículo.

Três ondas pretas = nível de ruído elevado.
Duas ondas pretas = nível de ruído aceitável.
Uma onda preta = baixo nível de ruído.

Que outros aspetos há que ter em conta?
Deverá ter em conta a etiquetagem, mas há outras três performances muito importantes na altura de escolher um pneu:
A duração de um pneu: a longo prazo, um pneu com longa duração é mais rentável. Escolhendo o pneu adequado poderá conseguir até um ano mais de condução em comparação com outro pneu.
Aderência em curvas: 25% dos acidentes (2) acontecem em curvas.
Solo seco: 70% dos acidentes produzem-se em solo seco.

Adivinhe quem fabrica pneus que somam performances…
Desde há mais 120 anos que os nossos engenheiros têm sido os pioneiros e têm aperfeiçoado pneus que oferecem excelentes performances, entre elas as que constam dos três critérios da nova etiquetagem. A Michelin oferece-lhe um excelente equilíbrio de performances e sem renunciar a nada.

Descubra aqui como MICHELIN soma performances

Quer maior economia de combustível e segurança?

Poderá consegui-lo, continue a ler…

Os pneus têm um papel muito importante, mas como condutor, poderá contribuir com a sua quota parte.
Eco-condução: tente conduzir a uma velocidade constante, a fim de reduzir o consumo.
Pressão correta: comprove regularmente a pressão, para evitar perdas de energia e conseguir a máxima aderência em solo molhado.
Mantenha a distância de segurança para reduzir o risco de acidentes.

Manutenção dos pneus

1 Medido de acordo com os métodos de ensaio desenvolvidos no Regulamento (CE) 1222/2009 e modificado pelo regulamento (UE) 1235/2011. Fonte: Avaliação de impacto da Comissão Europeia SEC (2008) 2860.
2 Fonte: Verkehrsunfallforschung (VUFO) e Technische Universität Dresden": 10.000 acidentes analisados / 10 anos.

Ver nova legislação europeia: http://ec.europa.eu/energy/efficiency/tyres/labelling_en.htm

Elaborado por MICHELIN

  • Turismo
  • 4x4 / suv
  • Veículos Comerciais
Loader